Duda

Mi foto
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil
Casada com a publicidade e amante do Jornalismo. Um alguém que torna-se um ponto de interrogação aos seus olhos. E que nada mais é do que algo que você ignora. Amo as letras,as imagens e o mundo das cores. Talvez por isso que o tão colorido das coisas até cegam outras. Talvez por isso , não sinto o preto e o branco que costumam me perseguir. Redação Publicitária é uma das minhas praias.

16 de agosto de 2009

Poeta

Se você puder voar
e procurar o perfume.
Onde está?
Nas estações?
Que logo estarão na janela do quarto
E quando veres a noite chegará
com o brilhos dos seus olhos
e sua boca a me chamar.
Por todo canto, a todo ar.
Como os sonhos que invadem as noites de verão
como a lembrança do aconchego
das mãos e do abraço
que se tem em uma noite de luar
O sonho do poeta é poetizar
O sonho do amante é amar
O que sente o poeta então?
Seria ele amante?
Do mar?
Das estrelas?
Da lua?
Talvez, o poeta seja um amante
escondido,
fechado em seu mundinho
Onde entrega seus sentimentos
da forma mais pura e bela
Porque escrever o mundo
é descrever a dor,
E descrever a dor
poderia ser de diversas formas
mas o poeta coloca o amor,
o amor eloquente
envolvente, junto com a chama da paixão
porque essa talvez seja a única forma
de falar ao mundo sem culpa
e sem medo.
Talvez o poeta seja um sonhador
que procura palavras ao que não existe resposta
Que procura resolução,
conclusão.
Porém, as dúvidas da poesia nunca tem seu fim.
Porque poetizar é amar sem medir,
sem pensar, sem questionar,
é se entregar.
E talvez esse seja o verdadeiro do amor
o que ainda o humano não venceu,
Poetizar é amar,
cada palavra é um sentir, é um querer,
nada além , nada aquém.
Do que o amor o simples amor
de se dizer o mundo através de versos

8 comentarios:

Daia dijo...

Teu poema me fez lembrar um outro do Fernando Pessoa que eu inclusive amo, chamado Autopsicografia:

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.
E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

Lindo né?

Adorei teu poema também.

Beijoooo!

Suzy dijo...

nhaaa
muito lindo!
Eu sempre me sinto voando, nos cheiros que trazem lembranças, na dor que se vai quando escrevo e encontro a arte.^^
beijos.

Daniel dijo...

Oi,
Eu sou um dos colaboradores do 30 Ideias e li a sua mensagem.
Você pode pegar um dos códigos para linkar para o 30 ideias aqui:
http://chatonoar.blogspot.com/2009/06/40-anos-30-ideias.html
bjs e obrigado.

Beki Girl dijo...

Amei o poema.."Porque escrever o mundo
é descrever a dor..."
Realmente, é complicado se referir de outra forma ao mundo que vivemos.
Adorei o visual novo.
Beijos

Daia dijo...

Adorei o novo formato do Blog! \o

Beijooo!

adenilson dijo...

poema fofo.
o//
parece q da pra ver a alma do autor nesses poemas tão textualmente perfeitoss...

ai ai
e faço caricaturaix sim
o//

se qé uma ?
o opvo se espanta quando falo q cobro 5 reais preto e brabco e 8 reais colorido
kkkkkkkk

abraços
mardeto pc era pra atualizar na quarta...
mas tdo bm...ele ainda tá vivo
respirando por aparelhos mas está..
ótimo fds viow ?...
e cuidado, o gugu tá chegando ¬¬
hahahaa

www.bocadekabide.blogspot.com

Biba dijo...

Que lindo poema! Eu adoro poesia e de vez em quando me atrevo a escrever alguma. Gostei do novo visual do blog, tá uma graça.

Beijos,
Carpe Diem!!

Nine Stecanella dijo...

Mudanças necessárias e boas.